sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

meu amor terrorista


meu amor terrorista
subverte sentimentos...
e explode apenas meu próprio coração de lamento
por não ter armas para lutar frente ao que governa seu coração!
em retalhação destruímos as formas pensamentos instituídas pelos que escravizam nossos sentimentos, com beijos, encontros e proibidos momentos íntimos......
sei que és dissidente dessa instituição que te prende apenas externamente à outro ser
mas conspiramos secretamente quando nossos corpos brindam nossas verdades
em atentados contra a ordem vigente em horas e horas de amor e entrega...
só nós 2 governamos nossas próprias almas....
e a nós 2 nos entregamos
e sabemos que aquele ato só é condenado
pelos que cegamente não respeitam seus espíritos livres...
mulher de olhar do deserto....

sejamos eu e voce miragem
frente aos tolos e suas instituições decadentes
que aprisionam seus desejos e vontades da alma....

Se um Deus existe realmente, ele está no intervalo de tempo que separa nossos corpos,
quando comungamos com o universo nossa liberdade e livre escolha de estarmos unidos
porque queremos e somos UM com o TODO que tudo é....
Brindemos a explosão desse orgasmo enquanto as pessoas definham em seus medos la fora...mulher com olhos do deserto...
minha fuga,
minha saída,
meu refúgio,


seu corpo é minha terra santa
sua alma é meu paraíso
seu desejo é o meu deserto
sua insurreição...minha liberdade

meu amor terrorista!



Ed França


.
.
. no texto: poema de Ed França, 2008.
. na imagem: banco de imagens da internet, de algum blog...

2 comentários:

Arteira, sempre procurando... disse...

Amo isso que você se tornou...

Priscilla Marchetto de La Rocque disse...

me identifico muito com suas palavras meu amigo!

bjuuu!